Informações de utilização deste blogue

Para ir vendo todas as obras disponíveis nesta montra, é só ir clicando ao fundo da página em Mensagens antigas ou aceder diretamente via arquivo do blogue (árvore de hiperligações à esquerda do texto).

O Blogue tem ainda dois mecanismos de pesquisa por palavra-chave ( título, autor, etc. ) no texto do blogue na caixa de pesquisa no topo superior esquerdo da página (assinalado com uma lupa) e na coluna lateral esquerda (Pesquisar neste blogue).

Contactos, reservas e encomendas: por e-mail para 2mitodesisifo@gmail.com

INTERNATIONAL SHIPPING RATES under request.

Pagamento disponível através de transferência bancária ou via PayPal (solicitar via e-mail NIB ou paypal e-mail )


sábado, 9 de fevereiro de 2013

Os irmãos Karamazov - Fédor Dostoievsky - Estúdios Cor -1958



Os irmãos Karamazov

Fédor Dostoievski

Edição Estúdios Cor

Coleção Grandes Clássicos

Tradução de Maria Franco

1958

Edições desta obra:


Edição original em russo "Os Irmãos Karamazov" (1881)


Em Português:

Livraria Progredior (1937)

Estúdios Cor (1958)

Inquérito (1958)

Círculo de Leitores (1972)

Editorial Presença (2002), em 2 volumes


Na sobrecapa:
Foto de Maria Schell e Yull Bryner numa cena do filme "Os irmãos Karamazov" da Metro Goldwin-Mayer




Vídeo da obra:

http://www.youtube.com/watch?v=rC3x3lIWSjg&feature=youtu.be

Sobre o autor

Fiódor Dostoiévski (Moscovo, 30.10.1821 – S.Petersburgo, 28.01.1881) foi um dos grandes percursores, como Emily Brontë, da mais moderna forma do romance, exemplificada em Marcel Proust, James Joyce, Virgina Woolf entre outros. Filho de um médico militar, aos 15 anos é enviado para a Escola Militar de Engenharia. de S. Petersburgo. Aí lhe desperta a vocação literária, ao entrar em contacto com outros escritores russos e com a obra de Byron, Vítor Hugo e Shakespeare. Terminado o curso de engenharia, dedica-se a fazer traduções para ganhar a vida e estreia-se em 1846 com o seu primeiro romance, Gente Pobre. Após mais umas tentavivas literárias, foi condenado à morte em 1849, por implicação numa suspeita conjura revolucionária. No entanto, a pena foi-lhe comutada para trabalhos forçados na Sibéria. Durante os seus anos de degredo teve uma vida interior de carácter místico, por ter sido forçado a conviver com a dura realidade russa, o que também o levou a familiarizar-se com as profundezas insuspeitas da alma do povo russo. Amnistiado em 1855, reassumiu a actividade literária e em 1866, com Crime e Castigo, marca a ruptura com os liberais e radicais a que tinha sido conotado. As obras de Dostoiévski atingem um relevo máximo pela análise psicológica, sobretudo das condições mórbidas, e pela completa identificação imaginativa do autor com as degradadas personagens a que deu vida, não tendo, por esse prisma, rival na literatura mundial. A exactidão e valor científico dos seus retratos é atestada pelos grandes criminalistas russos. Neste grande novelista, o desejo de sofrer traz como consequência a busca e a aceitação do castigo e a concepção da pena como redentora por meio da dor.
(fonte: Wook)



Obra muito bonita (Coleção). Nunca foi lido. Cadernos do miolo por cortar. Muito bom estado para a idade.Sobre-capa em relativamente bom estado. Capa talhada (ver fotos e vídeo ) impecável

Preço: 50€ + portes

Pedidos a 2mitodesisifo@gmail.com ou em www.leiloes.net

3,40€ em correio registado nacional continental ou 1,20€ em correio normal nacional continental



Sem comentários:

Enviar um comentário